18 de setembro de 2011

Blog Legal

Hoje meu Post é muito curto para vocês terem tempo de curti este Blog maravilhoso sobre dicas de decoração com máterias diversos e interessantes, o que me motivou a procurar esse tipo de blog foi a minha mudança pra minha casa "ancioso", curtam.

http://www.dcoracao.com/


10 de setembro de 2011

Enlaçando

Relatos do Enlaçando
Por: Leonardo Piris

Um escândalo! Deixaram a nossa apresentação por último e a sala que já estava vazia, ficou tão cheia que as pessoas ficaram de pé! O mais bacana de tudo é que tinha pessoas na sala que estavam ali para assistir a apresentação do nosso grupo, ou seja, já tinham ouvido falar em Baphão!

Fiquei muito preocupado com as informações que eu iria falar, fiquei com medo de me contradizer ou de dizer alguma errada. Mas parece que ocorreu tudo bem, porque até Colling me elogiou. Fiquei encantadíssimo com os aplausos, os gritos e as caras e bocas das pessoas.

Assim que terminei de mostrar o vídeo a coordenadora falou: É muito difícil fazer uma análise sobre os outros trabalhos quando temos este trabalho no meio. Ela disse que aquelas fotos não sairíam das mentes delas.

Eu e Max tiramos muitas fotos depois. Foi muito bom!

Eu que estava cansado e tinha em mente que este seria o meu último trabalho com o Baphão tive as minhas energias repostas e vi a necessidade de continuar.


26 de agosto de 2011

Exposição Vida Líquida

A exposição individual Vida Líquida do artista plástico Claudio Montagna, no Centro Cultural Justiça Federal, até 25 de setembro, faz uma retrospectiva dos dez anos de sua carreira. O título da exposição refere-se à obra de Bauman, sobre perda da individualidade.


Retrato em
Branco e Preto
Despintura sobre
fotocolagem em tela
0,95 x 1,80m
2001
Coleção Ellen Posch

Claudio utiliza como matéria-prima recortes de fotos eróticas sobre lona, com tinta acrílica. A originalidade da técnica vem despertando o interesse de colecionadores tanto nacionais quanto internacionais, como Gilberto Chateaubriand.

http://www.claudiomontagna.com.br/index.asp

A mostra estará aberta à visitação pública de terça a domingo, das 12h às 19h, com entrada franca.
video

21 de agosto de 2011

Intervalo








Por: Menezes




Por: Menezes

Eu existo assim!

A Caixa Cultural apresenta ao público baiano a exposição “Bandeira de Melo – Eu Existo Assim!”. A mostra que tem entrada franca, fica em cartaz de terça a domingo, até o dia 28 de agosto.Parte das peças selecionadas é inédita, provenientes do acervo pessoal do artista e foram restauradas especialmente para a mostra.

A exposição reúne diferentes temas recorrentes na obra do artista. São pinturas e desenhos em médios e grandes formatos que retratam nus femininos, cenas do cotidiano, animais, pinturas religiosas, paisagens, o sertão, camponeses e retratos, além de estudos para a construção de afrescos e painéis.



O premiado artista Bandeira de Mello, professor de grandes acadêmicos da literatura e das artes, é considerado um dos mestres da pintura no Brasil e influencia fortemente uma geração de novos talentos. O artista nasceu em 1929 em Minas Gerais e é conhecido por retratar pessoas simples em sua obra.

A exposição “Bandeira de Mello, eu existo assim”, com entrada franca e livre para todas as idades, acaba de começar em Salvador, na Bahia. A mostra reúne cerca de 45 obras, entre pinturas, desenhos, estudos e projetos, uma cronologia ilustrada do artista, entre várias outras produções bem bacanas.

Exposição ‘Bandeira de Melo – Eu Existo Assim!’
De terça a domingo, das 9h às 18h – até 28 de agosto
Caixa Cultural Salvador
Entrada Franca.

12 de agosto de 2011

Propostas de cartazes



Fotos: Vanessa Coelho
Edição: Alceu Menezes





Ensaio: Natureza





Foto: Nti Uirá
Edição: Nti Uirá

Ensaio:Trabalho



Foto: Luana Rodrigues
Edição: Luana Rodrigues

Ensaio:Cristo





Por: Luana Rodrigues
Edição: Luana Rodrigues

Ensaio: BOHO CHIC



Foto: Luana Rodrigues
Edição: Luana Rodrigues

10 de agosto de 2011

Jorge na Arte de Carybé

Nesta quarta-feira (10), dia em que Jorge Amado completaria 99 anos, acontece a abertura da exposição '100 + 100 – Carybé ilustra Jorge Amado', com as ilustrações que o artista plástico Carybé fez para a obra do escritor baiano. A mostra tem ainda como objetivo celebrar o encontro dos dois centenários, já que o artista plástico argentino radicado na Bahia, amigo e parceiro de Jorge, estaria comemorando 100 anos neste ano de 2011.



As ilustrações que estarão expostas dizem respeitos aos trabalhos realizados por Carybé para quatro obras clássicas do amigo Jorge Amado: “Jubiabá”, “O Sumiço da Santa”, “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá” e “A Morte e a Morte de Quincas Berro d’Água”, livros nos quais Carybé não só criou a arte para as capas, como também fez uma série de ilustrações internas. Solange Carybé, filha do artista, assina a curadoria da exposição e revela que “Carybé e Jorge Amado eram irmãos, por escolha própria e dos orixás, alem de compadres. Como artistas, seus temas e interesses também coincidiam. Por isso, nada mais adequado do que celebrar o centenário de Carybé com uma mostra das ilustrações que ele fez para Jorge, em um evento que anuncia o próximo centenário deste, em 2012”.




31 de julho de 2011

Comprovante


O dia tão sonhado de Phyllis Sifel, à esquerda, e Connie Kopelov, à direita, comemoram o certificado de matrimônio em cartório de Manhattan, Estados Unidos. Milhares de homossexuais nova iorquinos foram aos cartórios registrar seus novos estados civis após o estado ser o 6º dos Estados Unidos a aprovar o casamento entre indivíduos do mesmo sexo. Um dia todos nós vencemos!

25 de julho de 2011

Baphão em Agosto


É chegado o momento da apresentação do Ensaio Fotográfico que questiona normas sociais. O Baphão que surgiu no final do ano passado, ganhou repercussão e incitou os meninos a produzir mais um ensaio. Passaram batom na boca, colocaram o salto e foram ao trabalho! O resultado você confere nos dias 3 a 5 de agosto no Pavilhão de Aulas Glauber Rocha na UFBA, em Ondina, durante o VII Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura.

18 de julho de 2011

15 de julho de 2011

HOMENS

Na minha busca por algo novo no meio artístico,encontrei desenhos seleccionados dos maiores artistas que têm levado o corpo dos homens, e relações entre eles como inspiração para a expressão artística. Descubra o fantástico mundo da arte gay, capaz de representar desde o mais artístico e espiritual,mesmo os mais sórdidos e mórbidos.

Por: OLIVER FREY aka ZACK



Por: LOGAN


Grande Artista. Desenhos cheios de erotismo, sexo, macabro

Por: MINORU TERADA


Por: BERNARD

20 de junho de 2011

Robert Rauschenberg

Pode-se dizer que o artista foi radical ainda por seguir, de maneira bastante pessoal, os ensinamentos de um antecessor ilustre. "Ele é tão importante para a arte contemporânea por ter levado às últimas consequências as experimentações de Marcel Duchamp (1887-1968), o precursor do dadaísmo", diz o crítico e curador Nelson Aguilar. "Duchamp era um fidalgo, tinha certo ar aristocrático. Rauschenberg, não. Era do povo e, por isso, conseguiu dar ao lixo o status de arte". Ao encontrar este trecho do texto na internet tomei a decisão de pesquisar sobre este artista que muito me chamou atenção pelos seus trabalhos, Rauschenberg, artistas com criações utilizando matérias do cotidiano ressaltam esta parte do texto, pois me identifico muito, por realizar trabalhos conceituais, com suportes diferenciados muitos deles encontrados no meio da sociedade e também por não me fechar ao público e sim está no meio dele. Com isso mostro alguns dos trabalhos deles aqui no meu blog, fica ai a dica para vocês pesquisarem mais sobre este artista que contribuiu para a Art pop.




Pergunte ao grande público qual o primeiro nome que vem à mente quando se fala em arte pop e Andy Warhol (1928-1987), certamente, será o mais lembrado. Pergunte aos próprios artistas pop quem era o seu papa e o nome que vai surgir é outro: o do americano Robert Rauschenberg (1925-2008),
conhecido por ter transformado em arte a imagem da bandeira dos Estados Unidos, aponta Rauschenberg como o mais criativo dos artistas americanos de sua geração. Willem De Kooning (1904-1997), durante muito tempo o pop mais cultuado pelos artistas jovens, foi mais longe ainda em sua homenagem a Rauschenberg. Autorizou o artista a apagar um de seus desenhos, no que seria um gesto artístico. Erased De Kooning Drawing (Desenho de De Kooning Apagado), de 1953, virou referência nos anos 50. E o que faz de Rauschenberg um artista cultuado por seus pares? Ele é um dos pioneiros em pelo menos três procedimentos definidores da arte pop: o uso do dia a dia como matéria-prima, a referência a imagens produzidas em larga escala pela indústria cultural e a incorporação da palavra ao repertório das artes plásticas.
Por: Robert Rauschenberg
Por: Robert Rauschenberg




Por: Robert Rauschenberg

Por: Robert Rauschenberg


Por: Robert Rauschenberg

19 de junho de 2011

A Salvador antiga em exposição no Museu de Arte da Bahia

No (MAB), Museu de Arte da Bahia foi criado em 1918 para “guardar a memória da Bahia” e o seu acervo reflete esta intenção, muito fantástico e nostalgico, assim como as suas ações culturais sempre voltadas para as artes e para a história da Bahia. É essa memória que causa em mim uma saudade não vivida, por que não sou desta época é claro, essa exposição A Memória da Cidade da Bahia no Acervo do (MAB), que pode ser visitada até o dia 3 de julho. Montada com curadoria da diretora, Sylvia Athayde, para comemorar a 9ª Semana de Museu, a mostra recorta o que há de mais importante na sua coleção permanente relacionada com a cidade do Salvador do século XVII ao XXI.




Mapas, paisagens e monumentos retratados por meio de variadas técnicas, como gravuras, aquarelas, desenhos, litografias, pinturas a óleo sobre tela e fotografias - por exemplo, gigantescos painéis fotográficos em preto e branco, que retratam vários aspectos da cidade e que foram feitos a partir das ilustrações do livro 50 Anos de Urbanização: Salvador da Bahia no Século XIX, da historiadora Consuelo Novais Sampaio. Além das fotos, há também um raro exemplar de uma cadeirinha de arrua, em madeira pintada, tecido e couro, do século XVIII-XIX, no meio do grande auditório. Por muito tempo, a cadeirinha de arrua era o único meio de condução na Cidade do Salvador. As informações são do Guia do Ócio.

Museu de Arte da Bahia (MAB) – Avenida Sete de Setembro, 2340, Corredor da Vitória.

De 16 de maio a 03 de julho, ter a sex, 14h ás 19h (de 24/05 a 03/07); sab e dom, 14h30 às 18h30 (de 24/05 a 03/07)
Informações: 3117-6903
Entrada franca

25 de maio de 2011

Artista plástico vai retratar Bolsonaro em ato sexual oral e anal com punks


Conhecido pelas declarações homofóbicas, o deputado Jair Bolsonaro (PP) já tem uma polêmica prevista para o final do junho. O artista plástico brasileiro Fernando Carpaneda vai lançar uma exposição, em Nova York, com uma escultura em “homenagem” ao parlamentar.

Segundo informações do site Vírgula, a obra, intitulada “Bolsonaro´s Sex Party” (A festa sexual de Bolsonaro, em tradução livre), vai mostrá-lo em pleno ato sexual, com direito a performances oral e anal. Em tempo: com outros homens. Punks, ainda por cima.

O trabalho do artista, nascido em Brasília, poderá ser visto na galeria The Leslie Lohman Foundation, localizada no Soho. A exposição vai de 26 de junho a 2 de julho, das 13h às 18h.

15 de maio de 2011

Exposição Ilê Axé Opô Afonjá mostra sua história


O centenário Terreiro Ilê Axé Opô Afonjá, uma das casas de santo mais importantes do Brasil, traz de volta seu passado ao reabrir o Museu Ilê Ohum Lailai, que significa Casa das Coisas Antigas em yorubá. É onde estão expostas mais de 750 peças que fazem parte da sua história e representam a tradição e o prestígio do terreiro, hoje comandado por Mãe Stella de Oxóssi. A mostra apresenta desde as insígnias dos orixás a instrumentos musicais, passando por documentos do Afonjá e utensílios usados nas oferendas. Há, ainda, objetos das ialorixás da casa, como a precussora Mãe Aninha.

Todo esse acervo está agora exposto em um espaço reformado, com nova concepção de projeto expográfico. As obras foram promovidas pela Secretaria de Cultura do Estado através
da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (DIMUS-IPAC), e incluem, também, higienização e restauro de todas as peças.

Local

Museu Ilê Ohum Lailai - Terreiro Ilê Axé Opô Afonjá
Rua Direita de São Gonçalo do Retiro, 557, Cabula

Horário

De segunda a sexta, das 8 às 12h e das 14 às 18h; sábado, das 8 às 12h. Exposição fixa.

18 de abril de 2011

“O poder do Machado de Xangô”


Na procura de assuntos sobre a diversidade cultural existentes em nossa sociedade, encontrei um vídeo muito interessante sobre o assunto, confesso que por caso, mais estava com muita sorte mesmo, Globo Reporte é muito antigo e não sei o ano dele mais que fica a dica pra assistir com bastante atenção “O poder do Machado de Xangô” realizada pela uma equipe de televisão francesa e orientado pelo antropólogo Pierre verger, recomendo, assintam o vídeo disponibilizado no You tube.

http://www.youtube.com/watch?v=w3cII2R07kE&feature=related

Todas as grandes descobertas da ciência apontam sempre na mesma direção, mostra a diversidade e a complexidade da vida sobre a terra, mais condenam a pretensão e a intolerância dos que pretendem já conhecer toda verdade. A física, por exemplo, já fala na existência de um universo paralelo já admitem a existências de várias geometrias na ciência sócias não são diferentes os sociólogos e antropólogos nas diversas culturas que cada uma dessas visões forma um todo perfeitamente correto exatamente assim na nossa raiz negra outra visão do mundo e da realidade o que importa nesta ou em qualquer outra visão é que a preocupação central seja o Respeito ao ser humano e qualquer outro ser e que caminhe todos juntos em busca do sonho comum a todos. Com a vida mais integra e justa.